Consulta Auxílio Brasil: Fazer Cadastro e Receber

O Programa Bolsa Família foi criado no ano de 2003, com o objetivo de combater a pobreza no Brasil. Por todos estes anos ele foi a renda de milhões de famílias brasileiras. Porém, durante a pandemia o governo sentiu a necessidade de “adaptar” o programa social, dando a ele uma nova cara – e, também, um novo nome.

O “novo” Bolsa Família já está valendo, desde Novembro de 2021. Afinal, sobre a consulta ao Auxílio Brasil, como fazer? Como fazer cadastro e receber o recurso? Leia o artigo na íntegra e saiba todas as informações acerca do programa!

São tantas informações, e você está em dúvida sobre como funciona o Auxílio Brasil? Fique tranquilo que iremos lhe explicar de uma forma descomplicada.

O Auxílio Brasil começou a valer no dia 17 de novembro de 2021, e tem como intuito auxiliar mais de 14 milhões da famílias do país – muita gente, né?

Pouca coisa muda do Bolsa Família! Além do novo nome, o valor destinado será maior (podendo chegar a R$ 400). Mas, basicamente, serão as mesmas famílias que terão acesso ao recurso.

Além do valor recebido mensalmente, o Auxílio Brasil integra-se com outros programas sociais, como: Benefício Primeira Infância, Benefício Composição Familiar, Benefício de Superação da Extrema Pobreza, Auxílio Esporte Escolar e Auxílio Criança Cidadã.

Dentre outros. Para saber quem tem direito, vale a pena conversar com a assistente social responsável pelo CRAS da sua região/bairro.

Como fazer cadastro no Auxílio Brasil?

Para receber o Auxílio Brasil, antes de tudo, é preciso estar cadastrado no “Cadastro Único”, também conhecido por “CadÚnico”. 

Este é um sistema implantado no ano de 2001 com o intuito de localizar famílias brasileiras que vivem em situação de pobreza e, assim, destinar os devidos recursos a elas.

Além do Auxílio Brasil, o CadÚnico é uma maneira de a população ter acesso a outros programas sociais, como Água para Todos, Isenção de pagamento do ENEM ou de outros concursos públicos, Telefone Popular e muito mais.

Portanto, se você ainda não faz parte deste cadastro, siga o passo a passo:

  1. Reúna a documentação necessária (será descrita a seguir).
  2. Dirija-se ao CRAS ou posto CadÚnico mais próximo do seu endereço.
  3. Manifeste o desejo de se inscrever.
  4. Realize a entrevista.

Agora, é só aguardar o contato de um assistente social para saber se, de fato, houve a aprovação.

É necessário levar a seguinte documentação de todos os membros da família:

  • Certidão de nascimento ou casamento.
  • CPF, RG, título de eleitor ou outro documento com foto.
  • Se indígena, levar Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).

Outra situação é se você já faz parte do Cadastro Único, recebe os benefícios sociais, mas deseja atualizar os dados – algo que deve ser feito a cada dois anos. Além do tempo, deve ser necessário refazer a documentação se:

  • Houver mudança de endereço.
  • Caso haja entrada ou saída de um membro naquela casa.
  • Crianças estejam na escola e/ou tenham mudado de colégio.
  • Na alteração da renda (tanto aumento como redução).

Da mesma maneira, esta alteração do cadastro deverá ser feita no CRAS. Infelizmente, ainda não é possível alterar dados pela Internet!

Onde receber o Auxílio Brasil?

Se você quer saber onde receber o Auxílio Brasil, tenha em mente que os pontos serão exatamente os mesmos do Bolsa Família.

Para sacar, você pode:

  • Baixar o aplicativo Caixa TEM e transferir para outra conta.
  • Ir até um terminal de autoatendimento (caixa eletrônico).
  • Sacar em agências da Caixa ou Casas Lotéricas.
  • Encontrar correspondentes Caixa Aqui.

Procure o meio que seja mais fácil e o local mais próximo da sua residência. Se ainda não tiver o aplicativo, baixe-o agora mesmo!

Valor do Auxílio Brasil

Anteriormente, com o Bolsa Família, pagava-se em média R$ 186,68 para as famílias. Agora, considerando o valor do Auxílio Brasil, o repasse médio para cada família é de R$ 224,41, um aumento de quase 20% – nada mais justo, considerando a inflação, concorda?

O valor a ser pago varia de família para família, e para saber, você pode baixar o app Caixa TEM, de modo totalmente gratuito, em seu celular!

Tenho Bolsa Família, como se cadastrar?

Se você recebia anteriormente o Bolsa Família, é porque estava no Cadastro Único, certo?

Nada vai mudar! O repasse do Auxílio Brasil será feito às famílias em situação de pobreza que estejam cadastradas no Cadastro Único.

Recomenda-se que:

  • Você esteja atento as datas de pagamento.
  • Atualize informação no CRAS, caso haja alguma mudança na sua família (conforme descrito em tópicos anteriores).
  • Fique de olho no app Caixa TEM.

Se tiver qualquer dúvida/dificuldade com o Auxílio Brasil, você pode buscar um atendente na agência da Caixa Econômica, instituição responsável por realizar os pagamentos. 

Quem vai receber o Auxílio Brasil?

Quem vai receber o Auxílio Brasil são as famílias que já contavam com o Bolsa Família anteriormente e que estão regularizadas no Cadastro Único.

São contempladas:

  • Famílias em extrema pobreza, com renda mensal inferior a R$ 100 por pessoa.
  • Famílias em situação de pobreza, com renda inferior a R$ 200 por pessoa ao mês.

Inicialmente, o programa irá atingir aproximadamente 14 milhões de famílias. Mas, a ideia do governo é ampliar para 17 milhões de grupos familiares no mês de Dezembro.

Ligação com o auxílio emergencial 

Você se perguntou o que o Auxílio Brasil tem a ver com o Auxílio Emergencial?

Em geral, pode-se dizer que são programas totalmente diferentes, visto que contemplam grupos distintos.

Sendo assim, quem estava recebendo o auxílio emergencial não terá direito automaticamente ao novo recurso. Para saber se você tem direito, é preciso calcular a renda familiar mensal e cadastrar-se no CadÚnico.

O Auxílio Emergencial foi um recurso muito mais amplo, visto que atingiu 68 milhões de brasileiros durante a pandemia. O objetivo era auxiliar empreendedores que tiveram prejuízo nos períodos de Lockdown e isolamento social extremo. 

Diferentemente, o Auxílio Brasil tende a ser uma ajuda contínua, assim como era o Bolsa Família, e o pagamento independe da situação de pandemia/calamidade pública instalada.

Você já verificou se tem direito ao Auxílio Brasil? Se sim, houve um aumento do pagamento, comparado ao Bolsa Família?